Os primeiros mapas do Brasil (7)!

Durante toda esta semana, vimos mapas antigos do Brasil. Não tive a preocupação em apresentá-los em ordem cronológica. Caso esse seja seu interesse, é só procurar aqui que você consegue achá-los! Espero que tenham gostado de conhecer um pouco o modo como os navegadores e cartógrafos produziam os mapas – com suas imagens, animais míticos, monstros marinhos imaginários, com suas representações da fauna e da flora do Novo Mundo, bem como dos nativos de Pindorama. É bem diferente do modo como o país é representado atualmente. Lembrem-se que as tecnologias usadas no século XVI eram muito diferentes das que dispomos atualmente. Hoje, você, utilizando este mesmo computador, pode ter acesso às imagens do planeta, dos continentes, do seu país, etc, todos feitos via satélite, utilizando o aplicativo Google Earth. Que moleza, heim?! Muito diferente dos navegadores europeus que enfrentaram o mar bravio ou Mar Tenebroso, em frágeis embarcações de madeira, em busca de fama, riquezas, aventuras e especiarias.  Para terminar nossa série, aqui vai o último mapa. Até mais!

Atlas Português de 1519

Mais conhecido como Atlas Miller, nome de seu último dono particular. Inclui algumas cartas náuticas do cosmógrafo português Lopo Homem, com ilustrações de Antonio de Holanda. Este Atlas, de grande qualidade artística, foi mandado fazer pelo Rei D. Manuel. Acredita-se que seria um presente, mas não se sabe para quem. O Atlas mostra também um claro propósito de divulgar a grandeza do Império Lusitano. Tem, por exemplo, a bandeira da Coroa Portuguesa nas terras ao sul do Rio da Prata (atual Argentina), reivindicadas pela Espanha, com base em Tordesilhas. Foi um subproduto das matrizes cartográficas portuguesas, verdadeiramente usadas para administração e navegação. fato curioso é que Fernão de Magalhães saiu em sua viagem de circunavegação, naquele ano de 1519, e o Oceano Atlântico é apresentado cercado por terras, algumas inexistentes. As terras austrais seguem as linhas gerais do mapa de Piri Reis, de 1513. O Novo Mundo parece ser ser indicado como uma extensão da Ásia. Original na Biblioteca Nacional da França.

 

Terra Brasilis é uma das cartas do Atlas de 1519. Embaixo, o mapa-múndi, com o Mundus Novus / Brasil.

Atlas Miller

Terra Brasilis(Imagem ampliada e tratada)

Mapa-mundi

Antilhas, Terra Nova (Canadá) e o Oceano Atlântico Norte. Embaixo, o Norte da Europa, Mediterrâneo

Antilhas

Europa e Mediterrâneo

Norte Europa

Europa

Para ver mais, clique aqui.

Anúncios

Os primeiros mapas do Brasil (6)!

Carta Universal de Diego Ribero – 1529

Diego Ribero era português (Diogo Ribeiro) e passou a trabalhar para a Coroa espanhola, em 1518. Em 1527, confeccionou o Padron Real (carta padrão espanhola), na Casa de Contratación, em Sevilha. Faleceu em 1533. Este foi um dos primeiros planisférios conhecidos a incorporar os dados da circunavegação de Fernão de Magalhães, entre 1519 e 1522. Essa viagem resultou em um conflito pelas Molucas e o Tratado de Tordesilhas foi revisado no mesmo ano de 1529, em que esta carta foi editada.

 

Diego Ribero

(Clicando na imagem você pode ver o mapa na Biblioteca Real)

Esta é a Carta Universal do cosmógrafo português Diego Ribero (Diogo Ribeiro) de 1529. Título original: Carta universal en que se contiene todo lo que del mundo se ha descubierto fasta agora [material cartográfico] la qual se divide en dos partes conforme a la capitulacion que hizieron los catholicos Reyes de españa [et] el Rey Don Juan de Portugal en la villa de Tordesillas: Año: de 1494 / hizola Diego Ribero cosmographo de su magestad, ano de 1529, e[n] Sevilla“.

Uma reprodução está na Biblioteca da Real Academia de la Historia da Espanha, com base no original do Museo del Palacio de Propaganda Fide, em Roma, cedido pelo Papa Leão XIII (1810-1903) para W. Griggs, Londres. Está atualmente na Biblioteca Apostólica Vaticana. Na margem inferior existem duas notas da reprodução: “Reproduced from the original in the Museum of the ‘Propaganda’ in Rome, lent by His Holiness Pope Leo XIII, by W. Griggs, London.” e “The second Borgian map by Diego Ribero, Seville 1529. A referência “Borgian map” provavelmente tem relação com o Mappa mundi Borgia, do século 15. Uma referência “1887?”, feita a lápis, na cópia existente na Biblioteca do Congresso dos EUA, indica que alguém acreditou ser aquele o ano dessa reprodução.

Fonte: http://www.mapas-historicos.com/diego-ribero.htm

Os primeiros mapas do Brasil (4)!

Atlas do Brasil – 1640

Atlas João Teixeira

 Este precioso documento histórico mostra muito do que se sabia sobre o Brasil no início do século 17. Foi publicado no ano da restauração da Coroa Portuguesa, quando a União Ibéricafoi rompida unilateralmente por Portugal. Sendo Albernaz um cartógrafo oficial, ficamos então sabendo o que Portugal reivindicava como sendo suas terras. Neste Atlas, o litoral do Brasil começa no estuário do Rio da Prata, incluindo o Uruguay, e termina na foz do Rio Amazonas. Para Portugal o atual território do Uruguay fazia parte da América Lusitana, desde o início do século 16, e seus mapas oficiais traçavam Tordesilhas passando pelo Rio da Prata. O Atlas possui 31 cartas com dimensões de 296 x 416 mm. Cada carta é precedida por um texto explicativo do próprio João Teixeira. Descrição de todo o marítimo da Terra de Santa Cruz chamado vulgarmente, o Brasil. Manuscrito colorido de João Teixeira Albernaz, de 1640. Original na Torre do Tombo, em Lisboa. Para ver os mapas clique aqui.

Fonte: http://www.historia-brasil.com/mapas/atlas-1640.htm

Os primeiros mapas do Brasil (2)

Atlas de Nicolas Vallard – 1547

Nicolas Vallard foi um navegador e cosmógrafo francês, colaborador da Escola de Cartografia de Dieppe, na França, onde confeccionou seu Atlas de 1547, com 15 cartas náuticas. O Atlas original pertence ao acervo da Huntington Library (clique aqui para visitar) na California. Percebam que a imagem está invertida. Clicando aqui você poderá ter acesso a outros mapas, como da Europa, Ásia, África e Oceania.

Parte nordeste da América do Sul, com parte do Brasil e das Antilhas (invertido).

america-do-sul.jpg

Brasil e sul da América do Sul (invertido).

Fonte: http://www.mapas-historicos.com/vallard/atlas.htm