O que era o colonato medieval?

Como podemos entender o aparecimento deste novo tipo de mão-de-obra na Idade Média? Uma frase que poderia resumir nossa explicação é “o homem era juridicamente livre, mas era escravo da terra”. Ele não era escravo, que no sentido clássico significa ser uma propriedade, mas também não era completamente livre.

O colono tinha sua origem, especialmente, nos camponeses livres sem terra e nos marginalizados das cidades, que se deslocavam para o campo em busca de melhores condições de vida. Em troca de proteção em uma época de ameaças, estes homens recebiam pequenos lotes de terras os quais tornariam produtivos com seu trabalho. Sua estadia ficava sob a condição de entregar parte da produção ao dono da terra e dela não poderia se deslocar. O colono ficava “preso” ao lote que recebia.

O fato de ele poder viver e trabalhar no lote não o fazia dono da propriedade. Esta continuava a pertencer ao latifundiário que a cedia. Em caso de venda, por exemplo, o colono e e sua família eram vendidos juntos, passando a servir a outro senhor.

Um comentário sobre “O que era o colonato medieval?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s